Karma Yoga

Unifica equilíbrio interior com altruísmo e religiosidade

Quem se interessa por yoga sabe que existem diversas linhas dessa prática, algumas clássicas e outras mais modernas. Apesar de todas terem algo em comum, existem algumas especificidades em relação ao foco de cada uma.

Você já ouviu falar de Karma Yoga, uma das linhas mais tradicionais que existem? Conheça um pouco sobre esse tipo de yoga que une o equilíbrio interior com o altruísmo e a religiosidade.

Todos estes caminhos levam para ao mesmo destino, se unir com Deus. E para conseguir alcançar a sabedoria verdadeira, suas lições deverão ser integradas.

Conhecido como Yoga da ação, o Karma Yoga é o caminho escolhido pelos extrovertidos. O Karma yoga é um purificador de coração e ensina a ter ações sem precisar do interesse em algum tipo de ganho ou recompensa no final, despendendo-se de seus resultados e ganhos para oferecê-los a Deus.

Este conjunto de ações dedicadas a Deus são desempenhos de ações que tiram o nosso apego e nos proporcionam um equilíbrio com a mente e corpo. Um serviço altruísta que purifica o nosso coração e alma promovendo mudanças dentro do nosso eu interior apagando qualquer tipo de mentalidade ligada ao egoísmo.

Veja os principais componentes pertencentes ao Karma Yoga.

Atitude correta

A Karma Yoga é um dos tipos mais antigos de yoga que existem e aparece no Bhagavad-Gita, uma das principais escrituras da Índia. Neste texto sagrado, Krishna leva os ensinamentos desta prática a seu discípulo Arjuna, para que este encontrasse a paz.

Esta vertente tem como objetivo levar o indivíduo à ação. Na Karma Yoga, esta ação é entendida como a prática de focar menos em si e mais nos seus atos para com os outros. Por isso, essas ações devem ser desinteressadas e desprendidas de desejos de sucesso e resultados individuais. É, por este motivo, uma prática voltada para o espírito e para a religiosidade, libertando o indivíduo de sentimentos como o medo, a ambição e o egoísmo.

A ideia é que, a partir da prática do Karma yoga, a pessoa se torne mais conectada com a humanidade.

Para determinar se uma tarefa é feita com atitude de Karma Yoga é preciso muito mais que fazer a ação, mas também a atitude que você tem durante a tarefa. Um exemplo disso é o trabalho voluntario que ensina a pessoa a estender as mãos ao próximo sem esperar nada em troca, ficando mais perto de lótus.

Altruísmo

É um tipo de yoga com perspectiva altruísta, ou seja, é uma prática voltada para uma integração com a natureza e os seres. Não tem como foco principal o eu interior, mas sua conexão com o exterior. Isso se dá por meio do encontro do equilíbrio da mente e do coração.

A Karma Yoga é uma prática voltada àqueles que querem se desprender do ego e focar menos em seus resultados e expectativas pessoais. Isso não quer dizer que esta linha da yoga não permita a realização do autoconhecimento.

Pelo contrário, o indivíduo deve se sentir bem com ele mesmo, para assim, poder se conectar aos outros.

Motivação

Tem a mesma lógica que a atitude correta. O motivo para fazer algo é mais importante do que o que é feito. O trabalho não pode ser pensado através de gratificações, os motivos para fazer algo não podem ser a recompensa como, por exemplo, o dinheiro.

Seu dever

Às vezes o nosso dever é comparado a correções que devemos fazer. Mas o seu dever é ao seu mestre interior e a Deus, que lhe passa todas as informações necessárias para encarar todas as circunstâncias da vida.

Fazer o melhor que se pode

Não importa o que esteja fazendo, deverá ser feito o melhor sempre. Não fuja do foco, não caia no automático, não seja descuidado apenas porque ninguém está olhando ou por não ser sua tarefa. Sempre apresente o melhor trabalho e de o melhor de si, se dedicando ao máximo. Suas ações devem sempre ser pensadas para o bem e cada vez mais você irá praticar o Karma Yoga naturalmente.

Valorizar resultados

Todos nós somos apenas instrumentos de Deus e não sabemos o que ele reservou para cada um. O desapego aos resultados de ações também pode significar desapego ao seu próprio trabalho. Nenhuma tarefa é melhor ou pior que outra, existe apenas tempo certo e hora certa para cada um realizar cada tarefa, que pode ser um complemento ou o início de algo grandioso que talvez tenha seu ápice nas mãos de outra pessoa.

Sempre servir ao Ser ou a Deus

Faça a todos o que você gostaria que fizessem para você. Pratique a humildade e a empatia, entenda o insulto e a ofensa, seja diferente dos demais, e não se importe com tudo que pensam. Tenha sempre a atitude de servir.

Tenha disciplina

Todas as suas ações te ensinarão algo para a vida toda. Sempre poderá aprender coisas novas, habilidades diferentes, funções e até mesmo conhecer pessoas novas. Portanto, procure desenvolver um bom trabalho, pois ele é o seu reflexo. Ponha atenção a cada ação.

O karma Yoga é um caminho de ação para colocarmos todos os nossos esforços sem precisar pensar em retornos e resultados futuros. É algo em que o prazer vem durante a ação por isso não é necessário o retorno no final. Ele é aplicado em qualquer atividade da sua vida, desde as tarefas mais simples até os grandes projetos.

Como praticar?

O foco na Karma Yoga não é apenas na prática física, mas principalmente no equilíbrio mental. Por isso, o objetivo vai muito além da realização das posturas. A meditação nesta vertente é essencial e o uso de mantras também é recorrente.

Além disso, é importante que o indivíduo tenha em mente os princípios dessa linha de yoga para aplicá-los em seu cotidiano e nas relações com os outros.

É imprescindível também ter um tempo para olhar para o seu lado espiritual, tentando manter a mente equilibrada e focada nos sentimentos altruístas. Assim, a prática pode atingir seu objetivo que é a busca pela paz interior e harmonia com os outros seres.

A Karma Yoga, portanto, não difere tanto de outras práticas de yoga. Apenas tem como objetivo um olhar mais cuidadoso para as questões que nos levam a olhar muito para si, esquecendo-se do mundo ao nosso redor.

Ainda que tenha como foco a ação desinteressada, mira a necessidade de desenvolver o autoconhecimento. É, portanto, uma vertente que pode dialogar com outras práticas.

Se você gostou, não esqueça de avaliar

Avaliação: 0/5 (0 votos)
Por favor, ajude-nos a compartilhar esta página em suas redes sociais para que possamos alcançar mais pessoas que precisam de nossa ajuda nesses temas. Você só precisa clicar em um dos botões abaixo. Obrigado!
Você também pode ler este conteúdo em espanhol aqui br Karma Yoga

Participa, deixe seu comentário